EMBRIAGADO

20663900_487187788324001_8788529972306737155_n

“Embriagado estou.
Bebi cada gole do que havia em teu copo, e me percebi assim: tonto, passo leve e sem saber pra onde ir.
Não quis pensar demais, medir consequências.
Não quis, meu coração, deixar você passar despercebida, como se insignificante fosse.
Meu pensamento te carrega onde quer que eu vá, e minha palavra é o que mais me aproxima de ti.

Embriagado me vejo.
Desajeitadamente, me levanto e tento ir em direção ao infinito de seu abraço.
Mas, sua imagem desaparece como miragem.
Isso é coisa de minha imaginação que adora me pregar peças.
Em minhas veias, não há sequer uma gota de álcool, e estou assim nesse estado.
Embriagado de você, rendido aos teus encantos, e aceitando todos os clichês que justifiquem esse querer.
Esse imenso querer que é maior que meu ser.

Embriagado… e procurando meios eficientes.
De abrir o peito à libertar pássaros e deixar essa emoção no ar e no tempo.
De conduzir minhas palavras e revelações até seus ouvidos.
De comparar o brilho de seu olhar ao meu, e perceber se me enviarás os sinais que preciso.
Essa minha natureza que insiste em alimentar expectativas além do necessário, me deixa numa encruzilhada.
Mais precisamente, uma interrogação: me quererá ou não?
Depois de se mostrar à mim em essência e atributos, você me deu passagem apenas de ida, em direção aos meus anseios mais profundos.
De querer-te mais do que qualquer ser.
Pois teu sorriso já é uma pequena razão de me sentir realizado.
Quem sabe, na hora certa, uma chance aparecerá em minha rotina, e poderemos dividir momentos e o melhor que duas pessoas podem oferecer.
Além de dividirmos um vinho tinto, enquanto os assuntos se entrelaçam um no outro.
E no passar do tempo, nos perceber um nos braços do outro, tontos e gargalhando.
Porém, os dois leves e embriagados de muito amor.”

(Mael Júlia)

Imagem: Instaquote

AO PENSAR EM TI

20708094_486668758375904_8796817200266920775_n

“Ao pensar em ti, o aflorar do meu sorriso se torna inevitável. E o coração pulsando a mil, também.
Como posso eu, encurtar essa distância entre nós?
Contante interrogação que se prende à muitos resquícios de força que há em mim.
Há um infinito bem-querer esperando ansiosamente por você. Porém, os sinais que recebo mostram que és alheia a mim, assim como a núvem e o asfalto.
É uma pena que não queiras ver o que há, nas profundezas do meu olhar.
Uma pequena semente que criou raízes poderosas em cada veia de meu corpo.
Uma razão óbvia em desejar – ao menos, uma vez mais – o seu beijo, teu cheiro, seu corpo, sua fala peculiar e tua vida na minha.
O tempo da vida é como uma linha fininha se desenrolando de um carretel imprevisível. Podem surgir imperfeições ao longo dela, e o inevitável: ela finda sem avisar quando está próximo de acabar.
Quem dera se percebesse como o amanhã é ilusório, e que só existe o presente para tudo. Para respirar, olhar o céu, para sorrir, cantar, extravasar…
Para amar.
Para viver.
E não há nada melhor do que carregar um coração florido.
Do que ter um jardim multicolorido dentro da alma.
O que você está esperando? Venha logo!
Traga seu perfume e teu olhar brilhando de alegria.
Venha regar esse jardim que está dentro de mim, porém, é todo seu.
Venha… pois meu coração continua pulsando, e o meu sorriso em flor, intacto, ao pensar em ti.”

(Mael Júlia)

Imagem: Instaquote

BRILHO DO SEU OLHAR

“Uma linda alma
de raro coração.
Possui a calma
e a determinação.
Um bem indiscutível
se revela.
Vindo dela
pelo brilho do olhar.

Um encanto nítido.
Um ser cheio de graça.
Faz, no mínimo,
a vida ganhar asas.
Uma descoberta incrível
ao estar com ela.
Abro a janela,
vem o brilho do seu olhar.

Um iluminado e feminino ser
de impensáveis adjetivos.
Um jeito simples de ser
que cativa todo ser vivo.
Busca a paz na areia da praia
e no ar que a vida dá.
Seu templo é o mar
que aviva o brilho do teu olhar.

Um tempo que não corre
ao estar junto dela.
Um querer que não morre
com o pensar nela.
Ela é intensidade e um amar
que lima qualquer defeito.
Há de ser eterno no peito,
ela e o brilho do seu olhar”.

(Mael Júlia)

Imagem: Encontro com Cristo

DESEJO COM POUCAS RIMAS

“Desejo
Meu olhar no seu
Seu beijo misterioso
Seu andar
Tua voz dizendo
Que me quer
Que me ama
Com a calma
Habitual
Que te guia

Desejo
Minhas mãos
Segurando as tuas
Seu corpo nu
Colado ao meu
Em ebulição
Atração
Inevitável
Impulso fatal
Dois perdidos
no espaço sideral

Desejo
Sol e chuva
Mar e neve
Folhas caídas
Flores na mesa
Imenso lago
Vinho na sala de estar
Dança inebriante
Risos pelo ar
Brilho em teu olhar
Meu coração satisfeito
Dois seres
E o amor que transborda
Dentro da casa
Ou onde passarmos
O mundo mais belo
E a vida, sublime
Tudo partindo
De concretizar
Esse imenso
Desejo.”

(Mael Júlia)

Imagem: teamarassim.blogspot.com

VIESTES DE ONDE?

wp-1497920135254.jpg

“Viestes talvez de uma nuvem branca
ou da água pura de uma tempestade.
Ou de um detalhe oculto nos astros
que esclarece toda uma verdade.
Uma razão.
Uma questão.
Viestes de onde?

Viestes possívelmente da luz do sol
ou do encanto noturno do luar.
Ou do átomo preciso de um ser
que possui o dom de incendiar.
Um coração.
Mesma questão.
Viestes de onde?

Viestes certamente de uma luz sagrada
que enfeita os dias e interfere nas vidas.
Viestes destinada a espalhar sementes
De flores, de amores ou coisa parecida.
Revelação.
Expressão.
Viestes de onde?”

(Mael Júlia)

Imagem: Pinterest

FLOR DO MEU JARDIM

wp-1497920360637.jpg

“Tu és
Fragmento de estrela
Bela e iluminada
Cores raras em tela
Café de minha morada
Donzela singela
Versos de minha toada

Tu és
Pessoa de se doar
Ser de acontecer
Amor de transbordar
Abraço de acolher
Segredo a se revelar
Certeza de um querer

Tu és
Poesia a declamar
Vestido de cetim
Sorriso de embelezar
Aroma de jasmim
Sonho de te regar
Flor do meu jardim”

(Mael Júlia)

Imagem: Pinterest

DE TANTO TE QUERER

como-manter-o-desejo-mesmo-em-um-relacionamento-longo-1000x500

“De tanto te querer,
guardei esse desejo.
Sua imagem no pensar,
louco por seu beijo.
Eu, sonhando;
E você, em algum lugar.
Não sei se sabes,
nem se irá saber.

De tanto te querer,
ofusquei meu olhar.
Mãos querendo te tocar,
e, em meu abraço, te guardar.
Eu, desejando;
E você, sem me conhecer.
Não sei se queres,
nem se irá querer.

De tanto te querer,
te eternizo em poemas.
Sonhos, talvez platônicos,
onde tu serás o tema.
Eu, em segredo, amando;
E você, sem nada a me dizer.
Não sei se me esperas,
ou nada irá acontecer.”

(Mael Júlia)

Imagem: Jornal Ciência